Fazendo um Balanço


Depois de um ano conhecendo as minhas fronteiras,

Depois de um ano reconhecendo as próprias forças,

Depois de um ano de encontro com o novo.

Depois do não consigo,

Depois do não sei,

Depois do impossível,

Depois do conforto,

Depois da espera.

A descoberta de todos os dias.

Os encontros possíveis dentro e fora do meu corpo.

A sabedoria silenciosa do movimento que traz notícias fresquinhas para cabeça, tronco e membros

A confiança

A porta aberta da possibilidade

A consciência desmascarada

A alegria rápida que vem no peito aberto

A respiração sossegada do dever cumprido a todo instante

O alívio de nunca estar só. Pois estou com tudo aqui comigo.

A paciência com os erros e a fragilidades.

A certeza de sempre poder ir um pouquinho mais

Uma gratidão lambuzada de novas aventuras.

E a curiosidade dos riscos que ainda olho só de soslaio.

Um ano, três meses e algumas semanas depois.


8 visualizações