• Admin

5 PERGUNTINHAS PARA... TATI MALHADO


Nossa fundadora e instrutora de Gyrotonic, Gyrokinesis e Pilates tem um filhote lindo de apenas dois anos e meio! Durante toda a gravidez ela continuou se exercitando e aproveitou ao máximo cada momento. Vamos descobrir como foi continuar em movimento durante todos os estágios da gestação!

1. Na sua gravidez você praticou muito Gyrotonic e Gyrokinesis, qual era a sua busca durante esse período?

Pratiquei muito! Era uma época que eu estava dando muita aula de Gyrokinesis - uma aula onde a instrutora faz tudo junto com o aluno ditando o ritmo e a intenção - e fui notando que à medida em que treinava mais e também praticava GYROTONIC, eu me sentia mais disposta.

2. Qual foi o maior benefício de se manter ativa durante toda a gestação?

Foram muitos, mas posso descrever alguns: ter me mantido mais centrada com as minhas emoções e questionamentos típicos da mudanças que estavam ocorrendo, manter uma conexão muito grande com o bebê, pois ao me proporcionar trabalhar o corpo de uma forma tão prazerosa eu produzia hormônios que faziam bem pra mim e pro meu filho. O Gyro mantém o tempo todo uma conexão dentro e fora; onde os movimentos de curva me conectam comigo mesma no meu recolhimento expansivo e os movimentos de arco são de expansão pra fora. Então nesse movimento dentro e fora se trabalha muito com movimentos pélvicos de contração do assoalho pélvico, ações que todo obstetra pede para suas pacientes trabalharem. Eu, com o GYRO, trabalhei a gravidez inteira.

3. Qual foi a maior diferença de praticar os métodos grávida?

Eu pratiquei muito pilates na primeira gestação e fiquei muito forte, mas engordei muito. Na segunda gestação, 12 anos depois e mesmo com o avanço da idade, tenho certeza que o que me fez engordar somente 8 kilos, além de estar bem preparada emocionalmente e fisicamente e muito conectada com o meu bebê, foi ter praticado GYROTONIC e GYROKINESIS. Como os movimentos são mais fluidos e circulares com trabalho de força e flexibilidade simultâneo, pude sentir meu corpo mais ágil. Praticar grávida era uma delícia: cada vez que eu fazia os movimentos - principalmente de mobilização de coluna - eu sentia que despertava o bebe para se mover comigo.

4. Como sua prática foi mudando enquanto as semanas avançavam?

Eu mantive a frequência, mas claro que os exercícios mudaram. Por exemplo, logo deixei de fazer os de barriga pra baixo, principalmente do GYROKINESIS e após os 6 meses diminuí os exercícios e a permanecia de barriga para cima. A quantidade de peso fui regulando, mas somente essas modificações, que nós instrutores sabemos que é o recomendado nesse cuidado com as futuras mamães.

5. O que você indicaria para uma mulher grávida?

Faça GYROTONIC e GYROKINESIS pelo menos 2 vezes por semana pelo prazer que ele proporciona, pelo trabalho acionar musculaturas importantes para segurar o bebê e pela conexão e trabalho dos três corpos - físico, mental e energético -, e pela oportunidade de se mover se mantendo conectada de uma forma aconchegante com a sua criação. Um método que por princípio respeita o seu corpo, o seu momento e se define como "A ARTE DE SE EXPANDIR E IR ALÉM " não é lindo?


26 visualizações